quarta-feira, 22 de junho de 2011

Última Noite na Casinha!!!

Pois é, e o dia está chegando!
Amanhã, começamos a mudança. Esperamos que termine amanhã, pois na sexta eu trabalho e no sábado temos compromisso, conto depois.

Sendo assim, hoje será meu ultimo dia na casinha.... Ai, dá até uma vontadinha de chorar! Gente, são 4 anos vivendo ali.... Lembro perfeitamente quando recebemos a chave, e fomos lá, dar um jeito no matagal que estava o jardim. Tinha até um pé de mamona gigante... heheheh

Lembro de quando instalaram a cozinha, linda, do jeitinho que eu queria.... da entrada com o pé direito do Marido me carregando no colo vestida de noiva. De cada detalhe nela, que arrumamos com tanto carinho e $uor.... Dos nossos primeiros dias vivendo ali, da primeira manhã acordando na casa nova.... Do tempo que ficamos só com a cama no quarto, pois fizemos os móveis do quarto só depois de quase um ano morando lá, pois  precisávamos nos recuperar das despesas do ca$amento.

Ah, e a nossa cama! Não podia deixar de contar... No sábado, uma semana antes do casório na Igreja, minutos antes do casamento civil, fomos levar um casal de amigos para conhecer a casa. Chegando lá, tinha água na sala. Achamos estranho. Chegando no quarto, quase enfartei... Como tinham ligado a água naquela semana, e o esperto do construtor deixou a caixa d’água sem a boia, vazou água, e ela acabou descendo pelo plafon do quarto. Adivinhem??? Encima da minha cama box, novinha e imaculada! Simplesmente entrei em desespero, e casei no civil com a cara parecendo um tomate. Enquanto isso, o construtor e a familia dele ficaram secando a casa. Quando cheguei em casa e fui falar com ele, só lembro de aos prantos, gritar com o pobre: “EU IA PASSAR MINHA NOITE DE NUPCIAS NESSA CAMAAAA”. Louca, eu sei! Resultado: ele comprou uma cama box igualzinha a que eu tinha comprado (na mesma loja, inclusive) e eu pude sim, passar a minha noite de núpcias nela... heheheheh

Então, e hoje será minha última noite lá, casinha na qual o Marido achou sem a gente procurar (estavam construindo na rua da Mãe dele, ele foi dar uma olhadinha e se apaixonou), me ligou e falou que eu ia amar... e que do quarto de casal dava pra ver a cozinha, e da sala dava para ver a casa toda. Ah, e é a casa mais quente que eu já conheci...... Quando chegamos em casa no invernão (moro em Curitiba!!!), abrimos a porta, e vem aquele bafinho quente...... No verão é tenso, mas no inverno é tu-do-de-bom!!!!

Casinha, obrigada por nos abrigar, e nos deixar sonhar durante esses 4  anos!!!


E quanto a morar com a sogra, estou mais susse... Como a Flavia mesmo comentou no post anterior, de repente nem seja tão ruim quanto eu imagino...

Ah, e meu compromisso no sábado (além de ir na obra, claro!) é fazer nosso primeiro orçamento para a cozinha. Se eu conseguir arrastar o Marido para mais de uma loja, farei mais. Na segunda conto tudo-tudo!

2 comentários:

Julay Ferrer disse...

Sabe que eu morro de vontade de ir para uma casa nova e toda vez que penso em sair daqui meu coração fica apertadinho. Minha primeira casinha onde aconteceram várias coisas pela primeira vez, ai que vontade de chorar junto com vc. hahahaha

Mas agora é uma nova fase. Mais gostosa e linda.

(estou adorando seus comentários lá no blog)

Beijocas

Fer disse...

Pois é Ju, nem me fale.... Dificil messssssmo.
Mas bola pra frente, estou canalisando minhas energias em pensar na casa nova... Tudo valerá a pena! hehe
E eu é que agradeço pela sua presença aqui. É sempre muito bem vinda!!!!
beijos,
Fer