sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

♥♥♥ 13 de Janeiro ♥♥♥

Há 11 anos, as 15:00h de um sábado, estava eu conversando com uma colega de trabalho sobre ir ou não a um encontro... Se por um lado era convidativo encontrar com um rapaz boa pinta, eu não estava nada afim de compromisso.

Minha irmã era Ginasta. Entrou um estagiário novo e ela veio me falar sobre ele. “Feeeeer, tem um estagiário muito gato dando aula lá”.
Ela levou uma foto minha, trouxe uma foto dele e ficamos interessados.
Ela passou o telefone de casa à ele, e ele me ligou. Discutimos no primeiro telefonema. Achei ele um mala. Ele me achou uma chata. Isso foi em Novembro.

Minha irmã não se deu por vencida, lá por dezembro deixou um recado para ele me ligar.... Como anotaram o nome errado, ele acabou ligando para ver quem era (ele jamais me ligaria de novo), conversou com a minha irmã que fez o maior fervo para ele me ligar no trabalho. Conversamos e dessa vez, foi bem mais tranquilo.

Fomos nos ligando, até que combinamos o tal cinema. Fomos assistir “Entrando numa Fria”. Posso contar um segredo? Uma coisa que ele mudou, mas que durante anos me irritava pro-fun-da-men-te? A gargalhada dele... ela estranha, passando a horrorosa..... Pense eu ao lado dele vendo uma comédia......... Pensava que o nome do filme tinha tudo a ver com o momento...

Como ele era beeeem persistente, fomos ficando.... me convidou para ir para a praia no carnaval e depois de pensar MUITO, decidi ir. Ah.... eu não ia viajar mesmo.... bora tomar um solzinho, né?

Não sei, apesar de gostar da companhia dele, não era para eu namorar.... não conseguia vê-lo como possível namorado. Ele tinha umas atitudes de moleque... era meio ‘bom moço’ demais para a minha cabeça, e eu não estava afim messssmo de comprimisso. Foi aí que a vida me pregou uma peça: fiquei doente com uma gripe com direito a febre e tudo (acho que foi a última febre que eu tive na vida), ele foi tão fofo comigo que eu comecei a vê-lo com outros olhos.

Voltamos de viagem e eu ainda não queria larga-lo, mas não estava afim de compromisso.
Quando ele viu que eu estava fazendo-o de bobo, sumiu. Senti falta e fui atrás.... Aceitei namorar com ele e estamos juntos até hoje.

Não que nosso namoro foi uma coisa linda de se ver.... Brigávamos MUITO. Eu era MUITO ciumenta... ele era muito chato. Mas não nos largávamos.
Com 4 anos ele me pediu em noivado, e no nosso aniversário de 6 anos de namoro, nos casamos.

O Marido é uma pessoa sem igual: bom filho, irmão companheiro, Marido companheiro de todas as horas (incluindo a faxina), pai inigualável... Alguém que eu jamais encontrei igual, e que tenho o maior orgulho de ser esposa. É o tipo de pessoa que sabe me aconselhar, que me tira do fundo do poço quando me sinto assim, que me faz sentir a mulher mais desejada, linda e poderosa do mundo (mesmo eu grávida de 9 meses e com 17 kg a mais).
Sei que não existem pessoas perfeitas, e nem casei com ele por achar que é.... Mas os defeitos que ele possui (que sim, são muitos), são infinitamente menores que as qualidades.

Num dos cineminhas

Amor, agradeço a Deus todos os dias por ter feito você tão teimoso e com isso ter insistido tanto para ficarmos junto.
Agradeço a  você por me mostrar o que é ser feliz, o que é se sentir completa. Agradeço pelo presente mais maravilhoso que poderia me dar: o Dudu. Pelos puxões de orelha, pelos empurrões, pelos conselhos, pelo ombro amigo, por me ajudar a crescer sempre e cada vez mais. Por ser meu melhor amigo, meu irmão, meu pai e meu amante, tudo em uma só pessoa. Por estar ao meu lado nas minhas maiores vitórias e nos meus momentos de tristeza. Por enxugar minhas lágrimas e me fazer gargalhar com coisas pequenas. Por me fazer apaixonar a cada nova fase. E, a cada virada de página, me mostrar que ontem eu não te amava tanto quanto hoje.
Obrigada por esses 5 anos de matrimônio... momento em que viramos um só.
Obrigada por esses 11 anos de relacionamento, e por cada minuto que já passamos juntos.
Obrigada pelo amor que compartilhamos...

E pedirei a Deus sempre, que me permita viver o resto dos meus dias ao seu lado, com o mesmo entusiasmo do inicio do namoro.... mas sem as incertezas do primeiro encontro.

Te amo!

Beijinhos, hoje, só para o Marido.

6 comentários:

Flavia disse...

Snif...que lindoooo!!!
Que o amor de vcs dura para sempre!
Beijos!!!

Danny e Vinny disse...

Que post lindo!
Parabéns ao lindo casal!

Bjs

Apto dia a dia disse...

Fer que história linda!!
Adoro saber como os casais se conheceram... qdo vc acha que já viu de tudo... tem uma história nova e diferente!

Parabéns!!!
Vcs fazem um lindo casal!!!

bjoooo
Fer

Janinha disse...

Ai que lindooo!! Adorei sua história. Espero que esse amor continue forte, bonito e que vcs sejam sempre mto felizes, só pelo fato de terem um ao outro. Bjocas.

Julay Ferrer disse...

Que lindo!!! Adorei a historia de amor de vcs e chorei de rir com a parte da risada (acredita que senti a mesma coisa do meu marido na 1ª vez que ficamos, mas isso não se tornou algo que me incomodava).

Muitas felicidades para vocês.

Beijocas

Katia Figueredo disse...

Ai q lindiuuuuuuuuuuu!!!!!!
Adoro ouvir histórias de amor...elas sempre começam meio q sem a pessoa acreditar q vai dar certo e aí no final acabam se casando...a minha tb foi bem assim, hj já to com meu love já 14 anos!!! Só de casada mais 05 de namoro/noivado e ainda continuamos crescendo junto, descobrindo coisas juntos e qdo superamos tb juntos as fases mais difíceis, ficamos mais grudados. Fácil não é, mas desejo q continuemos juntos até o final de nossas vidas e desejo o mesmo pra vcs tb! Parabéns!!! Bjsss