sexta-feira, 5 de julho de 2013

Relato do Parto - Parte I de II

Finalmente consegui vir até aqui para contar como foi o parto! Só adianto que ser mãe de 2 é meio puxado, viu!?

Bom vamos aos fatos:

Na quinta-feira, trabalhei até a hora do almoço e fui para a casa. Eu e marido agilizamos uma faxina, lavei algumas roupas, finalizamos nossas malas, pegamos o Dudu na escola, fomos para a casa, lanchamos, demos banho nele e o levamos para a casa da minha cunhada. Saímos para jantar e comemos uma pizza.
Confesso que dormir foi uma tarefa difícil... Demorei a pegar no sono e a noite não foi nada tranquila. Acordei várias vezes e acabei acordando bem antes do celular despertar. Havia chegado o grande dia, e a Milena estava toda sossegada!
Fomos para o hospital e eu estava muito nervosa, muito estressada, com muito medo. Medo de não dar certo a indução e acabar virando uma cesárea, de ser mais sofrido ou demorado que o parto do Dudu, de acontecer algo que eu nem imaginava... muitos medos, muita insegurança.

Chegamos no hospital, dei a entrada no internamento as 8:00h, descarregamos o carro, e deixamos as coisas no quarto.
Fomos para uma sala de espera, aguardar que me chamassem. Pedi para o Marido tirar uma foto minha para lembrar do barrigão!

No momento da foto, fui chamada (fiquei sem foto...). A enfermeira pediu a carteirinha do pré natal, que claro, eu havia deixado na bolsa, que estava no quarto. Entrei e o Marido foi busca-la.
Entrei na sala de exame (a mesma que visitei semanas antes), a enfermeira me deu a camisola fantástica que nos deixa meio vestida, meio nua (horrível), e fui me trocar. Na hora me bateu um pânico e comecei a chorar... Me troquei e nada do Marido aparecer. Depois de já trocada (porque dizer vestida já é piada), esperei longos minutos, onde chorei, rezei, andei, acariciei a barriga, enfim, demorou mesmo, aí a enfermeira apareceu. Me fez algumas perguntas, e eu perguntei do Marido. Ela disse que ele viria logo.

Marido chegou, tirou uma foto a meu pedido (no parto do Dudu não tive nenhuma foto de despedida do barrigão), e me levaram para a sala do pré-parto. Marido não foi junto, e isso me deu mais aflição.

Cara de "empolgadissima"... hahaha
 As 10:00h fizeram o toque, e eu estava com 6 de dilatação, colo fino mas bebê alto.
Colocaram o soro com ocitocina, e imediatamente começaram as contrações. Indolores e mais ou menos ritmadas. As vezes ficava de 15 em 15 minutos, diminuía, aumentava, paravam. Isso me dava nos nervos.

Eu estava em jejum, e estava morta de fome. Me trouxeram um Gatorade, o que me aliviou um pouco a fome/sede. Mas eu poderia beber somente um golinho a cada 15 minutos. E olha, estava me dando uma tremenda dor de cabeça.
Depois de muito tempo e muito perguntar pelo Marido, me disseram que naquele dia, muitas cesáreas estavam agendadas, e seria constrangedor para as demais pacientes ele ficar comigo pois elas estariam semi nuas (com a camisola fantástica)... Gente, eu estava num quarto, com porta, e as demais, idem. Mas ok, fiz que entendi, mas mesmo assim pedi com cara de Gato de Botas que eu fazia muita questão de tê-lo comigo, e se fosse possível eu agradeceria muito. Depois de um bom tempo Marido entrou, e eu fiquei mais aliviada.



Eu deitava, sentava, andava e nada de pegar ritmo. Nada de dor. Fiz xixi umas 200x.
Cada vez que vinha a enfermeira ela perguntava como estavam “as dores”, e eu dava risada, dizendo que estava tudo bem. As Fizeram o toque as 11h e eu estava com 7. Fiquei mega feliz, pelo menos estava progredindo, mas fiquei ansiosa pelo próximo toque, para estimar quanto tempo demoraria (olha pelo que a pessoa fica ansiosa.... parto é algo estranho, mesmo!)

A essas alturas, as contrações ficaram mais desconfortáveis e fortes, mas nada dolorido. Eram como Braxton Hicks mais fortes, nada mais que isso. Notei que ficando sentada elas ficavam mais ritmadas. Chegaram até a ser de 3 em 3 minutos, mas mesmo a essas alturas elas, em alguns momentos (na hora de ir ao banheiro, por exemplo), elas cessavam e perdiam o ritmo.

Lá pelas 12:30h / 13:00h, minha medica chegou, pois tinha uma cesárea, me examinou e viu que eu estava com 7 para 8 de dilatação, mas a bebê ainda estava alta. Falou que na volta da cesárea iria estourar a bolsa para ver se finalizava o trabalho de parto. Entrei em pânico novamente! Lembro de depois que a bolsa do Dudu rompeu o bicho pegou e aí sim comecei a sentir dor. E que dor!!!

Ela retornou, lá por 13:30h fez mais um toque (tenso!!!) e estava com 8.
Perto das 14:00h, estouraram a bolsa. Marido estava na sala quando ela chegou e ele perguntou se deveria sair. A Médica achou melhor que saísse, e avisou que ele saindo, só retornaria na hora do parto. Achamos por bem ele sair. E hoje, analisando foi melhor mesmo... rsrs
Ela veio, estourou (cara, isso doi pacas.... além do ato em si não ser nada agradável................. posso pular essa parte? OK, Pulo!)

Depois de feito, fiquei aguardando a dor. Nada! 

.:.

Aiai, ficou longo, né?
Vou judiar e depois volto contando como foi...

Beijinhos pra quem ficou morrendo de curiosidade,
Fer

5 comentários:

Diane disse...

Ahhh sua maldosa me deixou curiosa e tensa ao mesmo tempo rsrs ai que dor! Sou medrosa, e estou planejando o primeiro bb, mas no meu caso sei (até antes de engravidar) que será cesária, pois fiz uma cirurgia de retirada de trompa e ovário (esquerdos) e por conta disse não posso ter parto normal, mas mesmo assim sou medrosa rsrs! Super beijo, curiosa..rs

Taty disse...

Oi Fer! Estou super curiosa pra saber como foi o resto e muito feliz porque tenho certeza de que deu tudo certo e que a Milena já está ai alegrando a sua casa! Beijos

Fer disse...

Oi Taty! Ja veio a parte 2! rs. Beijos...

Fer disse...

Normal ou cesarea é sempre linda a chegada do bebê! bjs...

disse...

Ai demorei pra vir aqui. Estava doida pra saber como foi seu parto.

Deixa eu ler o próximo post.

beijocas