quarta-feira, 28 de março de 2012

Meu bebê já é um rapazinho!

O tempo realmente passa rápido demais quando temos filhos.
Olhando as fotos de um ano atrás, é possível ver como meu menininho cresceu.... hoje, parece mais um rapazinho que um pequeno de 3 anos.
E falando nisso, há exatos 3 anos ele chegou para mudar tudo, e deixar nossa casa ainda mais iluminada!
Querem saber o relato do parto? Adoooooro!!!!
Eu estava com 37 semanas... morrendo de dor na pelve, com tampão saindo (grávida e dignidade são palavras que não combinam), 3 dedos de dilatação, mas firme e forte!
 
Tive médica na quarta (onde ela mediu os tais 3 dedos),que disse que poderia demorar 3 semanas para o parto, ou o bebê nascer no dia seguinte... dependeria do meu corpo.
Depois disso, a família (do Marido) em peso quis me acorrentar na cama: eu poderia ter o bebê na rua, eu era doida de continuar a trabalhar, a minha médica era sem noção de não ter me afastado, e coisas do gênero.... (a família do Marido é ‘meio’ exagerada, SIM). Marido, entrando na onda, já tinha me dado um ultimato para eu pedir atestado pra ontem e eu ia enrolando o coitado.... sempre postergando para a próxima semana! Mas gente, eu estava ótima e continuaria trabalhando até onde eu conseguisse, oras!
 
No sábado, a diarista foi lá em casa, chamei manicure para fazer pé e mão, e a minha barriga não parava de ficar dura (as tais contrações de Braxton Hicks), e a minha cunhada ficou me azucrinando, pois eu poderia estar em trabalho de parto. Sorri à Monalisa e continuei prestando atenção à frequência das tais contrações.
 
À tarde, fui com o Marido buscar o kit higiene, o quadrinho para a porta da maternidade e o kit protetor de berço, tudo bem pertinho da casa da minha mãe. Passei na casa dela, comi igual uma condenada (até hoje lembro o gosto do pão sovado que comi), briguei com ela (eu estava muito irritada), me desculpei e fomos para casa... Ou pelo menos achávamos...
 
Como fiquei encucada com as tais contrações, e ainda estava bem ritmado, pedi para o Marido para passarmos na maternidade. Chegamos lá, eram 19:00h.
Entrei na sala de exame, e o médico ficou segurando a minha barriga.... nessas alturas, quando começava a ficar dura, me dava uma leve falta de ar. Ele disse que estava a cada 5 minutos. Fez o toque, e eu estava com 6 de dilatação. Falou para o Marido que era para dar entrada na papelada do internamento, e eu iria para outra sala.
Lembro exatamente da sensação de “Como assim??? Já???” Eu e Marido nos entreolhamos, e parecia que era piada!
Não imaginavamos que seria tão cedo. Um misto de ansiedade e emoção tomou conta de mim e comecei a chorar.
Marido saiu ligando para a família toda, e eu fui para outra sala.
 
Deitei numa maca em uma sala com TV. O plantonista colocou um soro em mim (com ocitocina), e disse que logo voltaria.
Fiquei ali, assistindo novela e achando tudo aquilo muito estranho. Que parto é esse??? Não sinto nada!

O plantonista voltou, fez o toque (não lembro com quanto eu estava), e disse que logo me levariam para o centro cirúrgico para me aplicarem a analgesia. “Mas doutor, eu não estou sentindo nada!!!” A essas alturas, eu estava querendo tentar o parto sem analgesia..... Tolinha, eu! Ele respondeu: “Não reclame.... você está sendo privilegiada... mas logo virão te buscar, mesmo assim”.
Ele saiu, e eu estava me achando “a” boa em passar por um parto sem sentir um ‘ai’.
Então, eis que a querida bolsa estoura. Ouvi um barulho estranho, um aguaceiro, e uma dor lancinante..... Chamei as enfermeiras. Haha... Bem feito pra mim!
Tomei um banho e me levaram para a sala. A cada contração, parecia que eu ia morrer. Gente, DÓI. Sem mais palavras!

Elas estavam ajeitando as coisas para a analgesia, e parecia que estavam demorando hoooooras. Comecei a gritar com elas, para que andassem logo com aquilo (juro que sou uma Lady... mas não tinha como). Até que uma delas me explicou: “Olha só... você vai se curvar bem para frente e eu vou colocar uma agulha na sua coluna. Se vier a contração, você não vai poder se mexer, entendeu?” Pensei: “Fudeu!”

Agarrei a outra tiazinha pelos braços, me abaixei bem..... Lógico que bem na hora H, veio a dita cuja da contração....... eu apertei tanto o braço da mulher da minha frente que eu achei que ela ia me bater.... hehe Tinha que me vingar de alguém né?
Lentamente, as contrações foram diminuindo.... eu só sentia que elas vinham pela leve falta de ar (isso depois de eu insistir que a analgesia não tinha pegado, que ainda doía muito.... que aplicassem mais, e toda uma vergonheira)

Minha médica já chegou perguntando onde estava o pai. Expliquei que ele havia ido buscar minha mala (e a dele)... Ele pediu para eu NÃO fazer força, já adiantando que se ele não chegasse logo, ela começaria sem ele.... Uma fofa minha médica, né? Não!
 
Ele chegou correndo e ficou segurando minha mão.... Comecei meio que instintivamente a fazer força. Ele me ajudava empurrando meu ombro enquanto eu me agarrava nas barras laterais e puxava.
Isso assim: uma, duas, acho que no máximo 4 vezes. Até que meu Dudu praticamente pulou para fora..... Isso eram 21:00h. Ou seja, todo esse bafafá em 2 horas. A médica disse que sou ‘parideira’.... hehehehe
 
Fizeram os procedimentos iniciais, e trouxeram ele para mim. Até hoje, após 3 anos, quando lembro daquele momento, não consigo evitar a emoção e as lágrimas. O olhinho dele no meu, e aquela troca de olhares que pra mim durou horas.... Alguém que há meses eu tinha comigo, e que finalmente me reconhecia.... “Oi Dudu, eu sou sua Mamãe..... te amo!” ~lágrimas~
A primeira troca de olhares.... simplesmente inesquecivel!

Familia!

(favor desconsiderar a cara inchada... havia acabado de ganhar um bebê, ok!?)

E assim, nasceu o meu filho. Meu amorzinho... meu pequeno e indefeso, que hoje é todo dono de si!
Hoje, não consigo me imaginar sem esse carinha... que me faz rir, chorar e me emocionar por cada progresso... cada palavra nova, cada gracinha!
É uma criança alegre, comportada, esperta, tranquila! Não há quem não elogie (juro que não é papo de pais babões).... e eu e Marido simplesmente morremos de orgulho.
Foi o primeiro neto de toda a família, onde foi recebido com muita expectativa e amor.
 
Parabéns meu pequeno pelo seu terceiro aniversário..... Agradecemos imensamente a Deus por ter nos escolhido para ser seus pais. Esperamos, do fundo do coração, corresponder à tamanha bênção.
Desejamos a você, MUITA saúde. Que continue sendo esse carinha obediente e esperto, e que Deus te abençoe sempre!
Te amamos muito!!!!! Desde aquele 28/03.... ou desde o positivo?
 
Com relação ao parto normal: Dói.
Meu próximo parto? Normal! Com certeza!
A dor é grande sim, mas é suportável.
Não vou defender tipos de parto, pois cada um sabe o que é melhor para si. Mas pra mim foi fantástica a experiência, e só vi vantagem. Mas admiro messsssmo quem faz sem analgesia. Simplesmente tiro o chapéu!
 
Beijinhos ao meu gatinho, Dudu!
 

12 comentários:

Alessandra ( Realizando Sonhos...) disse...

Parabéns pelo lindo post!

Bjão

Katia Figueredo disse...

Às vezes a gente se ve doida com esses danadinhos...mas é uma doidera q a gente paga pra ter né...e é uma lógica q só as mães conhecem...eu amo meus baixinhos apesar dos inúmeros cabelos brancos q ganhei despois da chegada deles rssss.
Parabéns pro Dudu lindo, q ele continue assim, crescendo saudável e enchendo a família de alegria. Felicidades Dudu, felicidades família!

Apto dia a dia disse...

Fer que lindo!!
Adorei ler esse post...
Sou muito a favor do parto normal, se analgesia então, melhor ainda... espero conseguir realizar assim o meu!

Parabéns para o Dudu e pra vcs que o educam com tanto amor!!

Bjoooo
Fer

Dias a Dois disse...

Fer,

Eu não sou a pessoa com o maior instinto materno que vc possa conhecer... sou zero nesse quesito...
Mas me emocionei com seu post!
Parabéns pra vc, por ser essa mãezona e passar toda essa emoção pra gente!
E que os próximos anos desse rapazinho sejam repletos de saúde e muito amor e que ele se torne um homem que venha pra somar na sociedade!

Beijocas

Nathalya Carvalho disse...

Aiii parabéns muitas felicidades pra vc!

Dias a Dois disse...

Fer,

Acho que pelo menos aqui na blogosfera é normal…kkkkkkk
Agora, se é assim porque somos um monte de loucas juntas, aí eu já não sei…rsrsrs

Beijosss

Janinha disse...

Que lindo relato de parto Fer!!! Amei. Super rápido não?! Seu marido foi a jato em casa e voltou né? Pq por pouco ele não perde o nascimento do Dudu.
Parabéns pro seu filhote, que Deus o ilumine e proteja sempre, que vcs tenham muita saúde pra cuidá-lo e educá-lo. Parabéns a vc tb, mamãe dedicada.
Bjocas querida, ótimo feriado.

Elaine disse...

Parabéns pela família linda!

Beijo

Julay Ferrer disse...

Ahhhhh, amei o relato!!! Não lembrava que tinha sido normal (vc comentou comigo?).

Adorei sua tranquilidade até chegar a hora certa.

Beijocas

Dias a Dois disse...

Oi Fer…
Brigadinha… que bom que gostou!
Eu sei que quando vc não gosta você fala, então fiquei mega contente…hehehe

Beijos! Tava com saudade de vc!

Juliana disse...

Parabens pelo pequenininho, e que ele traga muitas felicidades à sua familia!

Passe lá quando puder

jusweethome.blogspot.com.br

Bianca Bonato disse...

Fer...vc tá sumida.
Tá rolando um sorteio no meu blog, passa lá pra participar.
Beijos
Bianca